Você sabe realmente quem foi Che Guevara?

O Che Guevara foi um homem que liderou revoluções e exércitos em diversas tentativas de ataques em diferentes países.

Foi um homem que tinha gosto por sangue e pela guerra, apesar de ser formado em medicina, sua escolha foi a guerra e a revolução.

Para muitos até hoje ele é lembrado com um herói que lutou por causas justas, mas para historiadores, professores e aqueles conhecem melhor a sua história, Che Guevara foi um maníaco louco pela guerra.

História de Che Guevara

Herói ou vilão?

Nascido em 14 de junho de 1928 em Rosário na Argentina, Che Guevara foi filho de um casal de classe média. Era filho de Célia de la Serna e de Ernesto Guevara Lynch, ficou conhecido como Che Guevara, mas, seu nome foi Ernesto Rafael Guevara de la Serna.

Che Guevara marcou a história de Cuba e do século XX, foi um grande revolucionário que lutou como guerrilheiro e comandou exércitos.

Desde sua adolescência ele foi incentivado a ler os livros da biblioteca particular dos seus pais, dentre os livros que encontrava, haviam muitos que abordavam ideias de socialismo e foi então que Che acabou tendo contato o socialismo.

O revolucionário tinha apresso pelas ideias de Marx, Engels e Lênin, via nas ideias do socialismo uma forma justa de sociedade e de governo.

Marco na história do século XX

Quando Che Guevara teve seu contato com as ideias do socialismo acabou se tornando um profundo admirador e passou a desacreditar na forma de governo capitalista. Seus ideais eram completamente voltados (como dizia) para uma revolução contra os movimentos capitalistas, que segundo ele, apenas destruíam a economia.

Em tempos que se tornou um revolucionário ele já estava vivendo em Cuba, e acreditava que o país poderia ser muito maior e muito mais rico.

Quando mais novo, antes de concluir sua formação em medicina, Che Guevara viajou por toda a América do Sul e ficou completamente chocado com toda a triste, miséria e pobreza que viu durante sua viajem.

Voltou para a Bolívia (onde vivia durante sua formação) e após concluir sua formação em medicina decidiu que iria lutar pelo direito dos mais pobres e menos afortunados.

Nesta época, se mudou para Cuba e ali começou sua conduta como revolucionário, Cuba era dominada economicamente pelo governo Norte-Americano, e Che Guevara acreditava que os sistemas de governo impostos prejudicavam as classes mais baixas do país.

O revolucionário não era o único que tinha sua revolta contra o sistema que era imposto em Cuba, Fidel Castro era outro grande líder com ideias revolucionárias que desejava tomar o poder de Cuba e mudar o sistema de governo do país.

Além disso Fidel tinha o seu irmão ao seu lado, Raul Castro, que também o apoiava na criação de planos e no recrutamento de novos rebeldes.

Juntos, os três se aliaram com rebeldes em todo o país e criaram uma força de guerrilha.

Depois de muitas batalhas, foi no ano de 1959 que o grupo de Fidel conseguiu derrubar o governo capitalista em Cuba, neste ano Fidel Castro foi eleito como Primeiro Ministro de Cuba e o título conferiu a ele os poderes necessários para comandar o país através de princípios socialistas.

Marcando um importante ponto da história do socialismo, em 1959, Cuba se tornou um país socialista.

Entre os anos de 1959 e 1965, Che Guevara foi um parceiro ativo na reorganização do governo de Cuba, ao lado de seu líder Fidel. Chegou a ser nomeado para grandes cargos dentro do governo do país, como ministro da indústria, embaixador de Cuba e Presidente do Banco Nacional.

O revolucionário marcou não somente a história do socialismo como também marcou toda a história da América Latina no século XX. Era um líder nato e inquieto que lutava a favor de reformas socialistas e não contente com as reformas implantadas em Cuba, desejava avançar para a Bolívia com planos para unificar os países de toda a América Latina.

Leia também:

A verdade sobre Che Guevara

um assassino em cuba

Para falarmos realmente sobre a personalidade de Che Guevara, precisamos falar que ele era um revolucionário assassino. Infelizmente muitas pessoas que idolatram sua imagem simplesmente não conhecem a verdadeira face desse revolucionário.

Segundos documentos que registram seus atos em vida, Che esteve envolvido oficialmente em 144 mortes e foi responsável pela prisão irregular de mais de 30 mil pessoas inocentes.

Além de revolucionário, era lunático e maníaco, alguns historiadores o classificam como um assassino compulsivo viciado em guerra e louco por sangue.

Che Guevara foi um péssimo economista nos anos que trabalhou no poder dentro de Cuba, segundo alguns especialistas em economia, os anos que Fidel Castro manteve Che no poder da economia de Cuba foram suficientes para colocar o país em um declínio econômico que dura até os dias de hoje.

Além das mortes registradas oficialmente nas documentações, o revolucionário e assassino treinava pelotões para realizar fuzilamentos de milhares de homens e mulheres que ele considerasse rebelde contra sua causa.

Os fuzilamentos eram realizados como uma matança e não havia nenhum tipo de julgamento ou regra para estipular quem devia ser fuzilado.

Segundo alguns historiadores o que movia os desejos e as ações de Che Guevara era o desejo impulso por sangue e a vontade de matar, por isso, apesar de ser um político, sempre acabava participando pessoalmente das matanças e dos fuzilamentos.

Afinal a história de Che Guevara pode dizer que foi um herói lutando pelo direito do povo, mas esse comportamento era uma máscara para continuar envolvido em guerras e alimentar sua sede de sangue!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *