Por que o homem não voltou à lua?

Prendendo a respiração, a humanidade assistiu cada movimento daquele astronauta, Neil Armstrong. Ele andou em câmera lenta pela superfície da lua no mês de julho de 1969 e parou o mundo.

Na época, os Estados Unidos haviam conseguido se antecipar à URSS na corrida espacial. Depois de Armstrong, outros 11 astronautas das missões Apollo visitaram com sucesso o satélite da Terra. Mas, depois disso, uma questão ficou pairando no ar: por que o homem não voltou à lua?

E a empolgação do momento e das conquistas fez com que só se falasse de voos supersônicos. Diziam que as aeronaves ficariam cheias de turistas que viajariam frequentemente entre nosso planeta e a lua nas décadas seguintes.

Mas isso não aconteceu. Nem pusemos os pés na superfície lunar desde 1972. De fato, nenhum humano foi capaz de ir além da órbita baixa da Terra desde então.

Parece um paradoxo, porque nestes 45 anos a humanidade tem sido capaz de realizações espetaculares:

  • Detectar ondas gravitacionais;
  • Aplicar técnicas de edição genética para modificar embriões;
  • Tratar doenças hereditárias;
  • Desenvolver tratamentos promissores para o câncer; 
  • Ter carros que dirigem a si mesmos; 
  • Descobrir sistemas solares com exoplanetas em galáxias distantes;
  • Entre diversas outras coisas.

Mas, mesmo assim, por que o homem não voltou à lua?

O contexto da ida à lua

curiosidades interessantes

Para responder ao questionamento, é preciso colocar o programa Apollo no contexto. Ele foi concebido durante a Guerra Fria. Nessa época, os EUA e a União Soviética competiam ferozmente para demonstrar quem liderava o desenvolvimento científico e tecnológico. 

Com Kennedy no cargo, os soviéticos conseguiram lançar o primeiro satélite no espaço. Para piorar, a URSS enviou o primeiro cosmonauta para o espaço. Kennedy não pôde consentir e acelerou o início da missão Apollo.

Isso foi possível porque os Estados Unidos estavam trabalhando no desenvolvimento da tecnologia espacial há muito tempo. Eles tinham o motor F-1, o mais potente já construído, que fez do Saturno V Luna, um foguete espacial. 

O assassinato de Kennedy em 1963 também deu ao programa uma aura de homenagem à memória do presidente. Foi nesse ano que o governo concedeu à Agência Espacial Americana um financiamento de 3% do orçamento total.

Foi assim que os americanos conseguiram colocar sua bandeira na Lua em 1969. Depois disso, a conquista foi alcançada. E, embora houvesse 20 missões planejadas, o programa terminou muito antes. Foi quando todo mundo se perguntou por que o homem não voltou à lua.

A corrida espacial consumiu uma enorme quantidade de recursos, algo insustentável para a administração americana, que passou a ruir. A Guerra Fria, além disso, começou a perder força, como motivação política para manter as missões da Apollo em andamento. 

Uma vez demonstrada sua superioridade e tendo plantado a bandeira na Lua, por que manter um programa tão caro? E esse foi o começo da Guerra do Vietnã.

Leia também:

Por que o homem não voltou à lua? Sem financiamento para isso

curiosidades interessantes

O presidente Nixon reduziu drasticamente a partida da NASA. Nos anos 80, embora Reagan fosse apaixonado pelo espaço, não conseguiu aumentar o financiamento. 

Bush tentou lançar novamente um programa para levar a NASA à lua e a Marte, mas o derrubaram no Congresso. Clinton não queria ouvir falar de exploração espacial. E, após o acidente do ônibus Challenger, que acabou com a vida de sete astronautas, tudo tornou-se ainda mais difícil. 

Os governos optaram depois por ser mais cautelosos e não arriscar a vida de seus heróis. Assim temos a resposta do questionamento: “por que o homem não voltou à lua”?

Será que ainda temos chance?

curiosidades interessantes

George W. Bush Jr. anunciou que iria lançar o projeto Constellation, onde a NASA pretendia voltar à Lua até 2020. No entanto, os atrasos no financiamento foram tamanho que Obama decidiu manter o projeto em uma gaveta.

Ele também pediu para que fosse reorientada a estratégia da NASA para concentrar seus esforços em chegar a Marte.

Agora, novamente, Trump anunciou que ele quer voltar para a lua. Desta vez, no entanto, não seria para caminhadas e missões curtas, mas para ficar lá. 

Nesse sentido, a Agência Espacial Europeia também planeja estabelecer uma colônia humana permanente no espaço. E eles não são os únicos. A Rússia quer enviar um foguete turístico circulando a lua a uma taxa de 100 milhões de dólares por ingresso. 

A China alega que quer pousar um taikonaut (a versão chinesa do astronauta) entre 2025 e 2039. Até mesmo a Índia planeja uma missão para o satélite terrestre.

Somado a isso, estão as empresas privadas que investem recursos para visitar e explorar o espaço. Parece provável que nas próximas duas décadas, então, outros seres humanos pisarão novamente na Lua. 

Agora, mesmo sem astronautas andando por lá, não significa que não voltamos. Desde os anos 2000, satélites foram enviados para estudar a Lua, sua face mais distante e também os polos. 

O gelo de água foi descoberto, e desde 2013, várias missões robóticas aterrissaram no local.

Por que o homem não voltou à lua? Pelo visto é somente por falta de verba, porque entusiasmo tem de sobra.

Leia também:

O interesse científico

curiosidades interessantes

Do ponto de vista científico, o retorno à Lua poderia levar a grandes avanços. Para começar, a presença continuada de astronautas está sendo considerada, realizando missões que poderiam durar meses. 

Isso implica o desenvolvimento de novas ferramentas e tecnologias que, além da exploração espacial, beneficiarão toda a humanidade. Por exemplo:

  • Baterias de alta eficiência;
  • Armazenamento de energia;
  • Sistemas de suporte à vida que poderiam então ser aplicados na vida na Terra.

Em suma, ter uma missão instalada permitiria verificar se a vida é possível na superfície da lua. Seria possível também explorar os recursos que existem no subsolo lunar, como metais e minerais. Sem contar com a água congelada que foi descoberta nos polos. 

E nem citamos a extração de oxigênio das rochas que poderiam servir de combustível para sistemas de propulsão de foguetes. Daria até para pensar em possíveis missões tripuladas a Marte ou outros cantos do sistema solar.

Saber por que o homem não voltou à lua nos faz lamentar o quão mais aprenderíamos sobre nosso satélite natural. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *