O que é macumba? Saiba mais sobre suas origens

O que é macumba? Define-se como macumba um tipo encontrado de árvore lá na África. Pode ser também um tipo de instrumento que toca música.

A macumba, como uma forma de prática religiosa e espiritual, também é um termo associado a feitiçarias diversas. Foi trazida para o Brasil junto com os escravos, lá no século XVI.

Apesar de a igreja cristã ter tentado eliminar a expressão dos praticantes, a macumba continuou a se disseminar. Atualmente, milhões de indivíduos no Brasil aderiram à essas crenças religiosas em suas variadas formas.

O que é a macumba e quais suas definições

instrumento

Para entender o que é macumba em seu amplo sentido, vamos identificar suas definições.

O termo é derivado de um instrumento de uso particular originado da África Ocidental. Sua apresentação à cultura do Brasil foi a permissão que faltava para sua evolução com as influências da Europa. Misturou-se espiritualismo abrasileirado com o catolicismo de Roma. 

Os elementos africanos, entretanto, dominam o que os pesquisadores do tema consideram como características peculiares. Na macumba, há rituais de cunho espiritual que executam, por exemplo:

  • Práticas ao ar livre;
  • Sacrifícios de animais em prol de uma entidade;
  • Oferendas aos espíritos;
  • Danças dentro das cerimônias.

Leia também:

Macumba: magia negra?

curiosidades

O que é macumba para você? Se formos analisar gramaticalmente, a palavra deriva de “bantu”, que quer dizer:

  • Instrumento musical;
  • Nome de uma determinada divindade da África Central;
  • Mágica.

Mas a primeira coisa que vem à mente de todo mundo que lê ou escuta o termo é a prática religiosa.

Ainda nos dias de hoje, a macumba é confundida com outra prática: candomblé. No entanto, na macumba não são encontrados vestígios de orixás, do cristianismo, entre outros elementos.

Havemos de ressaltar que o que é macumba de verdade, acaba se dissipando em meio ao “achismo”. Muitas vezes a expressão é usada de forma amplamente pejorativa, e o pior: intencionalmente.

Indivíduos fazem uso da macumba para se referirem às superstições negativas religiosas. Há boatos preconceituosos e ofensivos que todos os praticantes são perigosos e inseridos dentro do mundo da magia negra.

Não é à toa que no nosso país, usa-se muito a expressão “chuta que é macumba”. Quando alguém diz isso, quer que o azar seja levado para longe.

É bem comum, principalmente em cidades pequenas, se ouvir falar para “tomar cuidado com o (a) macumbeiro (a) ”. Em geral, a população escolhe aquele indivíduo que é mais recluso, com atitudes suspeitas.

Há também aqueles que são mais “explosivos”, briguentos que também tomam o título. Se tiver a coincidência de alguém praguejar e uma coisa ruim acontecer, aí a rotulação nunca mais é esquecida.

As origens africanas e a relação com o Brasil

o que significa macumba com boneca

A macumba também é praticada na África equatorial, em particular na República do Congo e na República Democrática do Congo. É lá que há a maioria das indicações de onde foi que essa “religião” se originou. 

Como os Bantu são encontrados nos Congos, é razoável supor que foi “transportado” por escravos do Congo para o Brasil.

Como observado na República do Congo, o que é macumba, sempre se definiu como sendo exclusivamente uma prática preparatória feminina. São as mulheres que arrumam as mesas de preparação e vendem várias ervas para os transeuntes.

Um bom exemplo da prática

Na cidade amazônica de Santarém, no Estado do Pará, há uma loja que vende materiais relacionados à macumba. Um símbolo da prática no Amazonas é o de um negro usando um chapéu Fedora branco. 

Parece haver uma relação com o conceito do boto (o boto encontrado no rio Amazonas e seus afluentes). Isso acontece porque o animal tem a habilidade de mudança de forma.

Ele adquire a forma de um homem para obter relações sexuais com mulheres jovens. Essa crença foi notada em várias aldeias indígenas ao longo do rio Amazonas (Solimões), rio Negro e rio Japurá.

Como exemplo do que é macumba e de como funciona, observemos a seguinte situação. Se alguém deseja receber um pagamento atrasado, visita um macumbeiro ou uma loja especializada na prática, como a de Santarém. 

Depois de pagar uma quantia ao especialista, a pessoa recebe uma determinada erva colhida na floresta. Ela, então, é instruída a colocar a erva na água do banho e jogar sobre seu corpo. Provavelmente deverá fazer isso diariamente durante sete dias. 

A pessoa que utiliza a erva, posteriormente, acaba recebendo tudo o que lhe é devido. Em determinados casos, até mais do que esperava.

No Brasil, nos dias de hoje, os homens dividem as tarefas com as mulheres dentro da macumba. Eles estão frequentemente envolvidos na distribuição de conhecimentos, feitiços, materiais relacionados à prática, entre outras coisas.

É difícil apontar exatamente o que é macumba, pois inclui uma ampla variedade de crenças. Ela não é estática ou definida em qualquer extensão. A única afirmação que pode ser feita é que no Congo e no Brasil, usam-se ervas colhidas da selva. É com o conhecimento de alguém experiente, que o uso se transforma em “arma”, provocando eventos ou efeitos desejados em outrem.

Leia também:

Grupos da macumba

O que é macumba? Define-se como macumba um tipo encontrado de árvore lá na África. Pode ser também um tipo de instrumento que toca música.

Há dois grupos mais relevantes dentro do contexto “macumba” que devemos destacar:o candomblé e a umbanda.

O candomblé

A dança e a música são elementos essenciais para o candomblé. É através disso que se permite o praticante seja possuído pelas entidades que estão querendo se comunicar.

Ofertam-se plantas, pedras e até animais, em demonstração de respeito pelos conselhos adquiridos. Parte bastante relevante do candomblé é a sugestão de que o mal e o bem não são importantes.

Ao contrário, ensina aos adoradores a adotar em amplitude dos propósitos de vida. Eles orientam viver a vida de forma única. Entretanto, é sempre lembrado que todos os danos infligidos a outrem retornarão ao indivíduo que o causou.

A umbanda

A umbanda é a mistura de várias tradições originárias da África como:

  • Catolicismo romano;
  • Espiritismo;
  • Variadas crenças indígenas;
  • Entre outros.

A crença fundamental inclui reencarnação, assim como evolução espiritual. Há também resquícios encontrados dentro do fundamentalismo budista. Os praticantes buscam pelo conselho dos espíritos dos mortos para orientações e conselhos. 

A umbanda é entendida como “magia branca”, acompanhada da quimbanda. Esta é um conjunto de credos considerados como magia negra. Entretanto, as duas seitas não se mostram comumente relacionadas.

Entendeu o que é macumba? Pois então, não deixe a desinformação te afastar de determinadas crenças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *