Descoberto o maior vulcão da terra – Maior que o Estado de São Paulo

O maior vulcão da Terra encontra-se nas profundezas do Oceano Pacífico, a cerca de 1.500 km a leste do Japão, tendo sido extinto há milhões de anos.

O vulcão é chamado de Tamu Massif, os cientistas dizem que não é apenas o maior vulcão do mundo, mas também um dos maiores vulcões documentados do sistema solar. Ele tem uma área de 315.000 km quadrados, sendo maior que o Estado de São Paulo, por exemplo. Veja na foto abaixo.

o maior vulcão da terra

Os pesquisadores começaram a estudar o gigante há mais de 20 anos, e na época não sabiam se eram um grupo de vulcões ou apenas um. No ano de 2013 veio a confirmação que não se tratavam de uma cadeia de vulcões, mas sim de apenas um.

Seu ponto mais alto fica a mais de 2 quilômetros abaixo do nível do mar, enquanto sua base fica há 6,4 quilômetros abaixo do nível do oceano.

O enorme vulcão se formou camada por camada, enquanto a lava que se movia rapidamente, fluía de uma área central no pico e descia pelo seu flanco, resfriando-se no lugar.

 

Maior vulcão do sistema solar

Embora Tamu Massif tenha dimensões gigantescas, é relativamente curto se comparado ao monte Olimpo. O vulcão se eleva a poucos quilômetros acima do fundo do mar, enquanto a imensa montanha de marte se eleva a 22 km em seu pico (foto abaixo).

o maior vulcão do sistema solar

Vulcões gigantescos podem se formar mais facilmente em Marte, pois ao contrário da Terra, cuja crosta é composta de muitas placas separadas constantemente em fluxo, o planeta vermelho tem uma camada externa rígida e espessa feita de uma única placa. Se um vulcão se forma sobre um ponto quente sob a crosta marciana, ele pode continuar crescendo cada vez mais, porque a base não se move.

Para os cientistas isso mostra que ainda sabemos pouco sobre o nosso planeta. Para eles, essa descoberta faz com que o desejo de encontrar outros vulcões gigantes aumente cada vez mais.

O estudo sobre esse vulcão foi publicado online na revista Nature Geoscience. E caso você se interesse em ler o estudo completo acesse esse link.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *